0:00
0:00

Surat(1). Dize: "Foi-me revelado que um pequeno grupo de jinns(2) ouviu minha recitação; então, disseram(3): 'Por certo, ouvimos um Alcorão admirável;
____________________
(1) Al Jinn: coletivo designativo dos seres invisíveis, benfazejos, ou malfazejos, que, de acordo com o Alcorão, foram criados de fogo - cf. XV 27. Essa palavra, mencionada nos versículos 1, 5 e 6, denomina a sura, que, logo de início, traz a ordem divina ao Profeta de comunicar aos povos o que foi-lhe revelado acerca dos jinns que ouviram a recitação que o Profeta fez do Alcorão, da qual se maravilharam e na qual creram veementemente. A sura, também relata que os jinns, antes, tinham por hábito ouvir os segredos celestiais, para transmiti- los, depois, aos adivinhos; entretanto, a partir de Muhammad, ficaram obstados de faze-lo, com a ameaça de serem perseguidos por bólides incandescentes; e ressalta, outrossim, que entre eles, há os crentes e os descrentes. Quanto à adoração e as mesquitas, a sura enfatiza que elas são unicamente de Deus e para Deus. Adverte os desobedientes do castigo da Geena e afirma, finalmente, que só Deus conhece o Invisível, que não faz aparecer a ninguém, exceto aos mensageiros que Lhe aprazem. (2) Alusão aos jinns da região e Nassibin, que escutavam a recitação do Profeta, enquanto orava, de madrugada, em um lugar chamado Batn Nakhl, entre Makkah e At-Taif. (3) Ou seja, os jinns disseram a seu próprio povo.
Ele guia à retidão: então, nele cremos. E não associaremos ninguém a nosso Senhor.'
"E que: 'Que a majestade de nosso Senhor seja sublimada! Ele não tomou para Si companheira nem filho.'
"E que: 'Nosso inepto(1) dizia o cúmulo da blasfêmia acerca de Allah.'
____________________
(1) Referência a Satã, chefe dos jinns.
"E que: 'Pensávamos que os humanos e os jinns não diriam mentira acerca de Allah.'
"E que: 'Alguns dos humanos(1) refugiavam-se em alguns dos jinns, então, acrescentaram-lhes aflição.'
____________________
(1) Alusão aos árabes, que, em viagem a temíveis lugares, pediam proteção aos próceres dos jinns contra malfazejos. Diante disso, esses próceres se jactanciavam de dominar não só jinns, mas humanos, também.
E que: 'Eles(1) pensaram, como pensastes, que Allah não ressuscitaria a ninguém.'
____________________
(1) Eles: os jinns.
"E que: 'Tocamos o céu e encontramo-lo repleto de veementes guardas e de bólides(1).
____________________
(1) Cf. XV 18 nl.
"E que: 'Nele(1) sentávamo-nos em posição de ouvir. Mas quem, agora, ouvir encontrará para si uma bólide a sua espreita.'
____________________
(1) Nele: no céu.
"E que: 'Não estamos inteirados de que isso seja um mal desejado para os que estão na terra, ou de que seu Senhor lhes deseje retidão.(1)
____________________
(1) Ou seja, se a proibição imposta aos jinns, de ouvir os segredos do céu, será um bem ou um mal para os homens.
"E que: 'Há, entre nós, os íntegros e há, entre nós, os que o são menos. Somos de vários procederes.'
"E que: 'Pensamos que não escaparemos do castigo de Allah, na terra, e não escaparemos dEle, em fuga.'
"E que: 'Ao ouvirmos a Orientação(1) nela cremos. Então, quem crê em seu Senhor não temerá subtração nem aflição.'
____________________
(1) Orientação: o Alcorão.
"E que: 'Há, entre nós, os muçulmanos e há, entre nós, os iníquos. E quem se islamiza, esses são os que procuram retidão.'
" 'E, quanto aos iníquos, serão lenha para a Geena.' "
- E, se eles(1) permanecessem retos, no caminho da Verdade, fá-los-íamos beber água abundante,
____________________
(1) Eles: os idólatras de Makkah.
Para, com isso, prová-los(1). E a quem dá de ombros à Mensagem de seu Senhor, Ele o introduzirá em castigo sempre crescente. -
____________________
(1) A água, para os povos do deserto, constitui o bem mais valioso e símbolo de tudo quanto possa representar vida farta e próspera. Mas , na prosperidade, o homem tende a desviar-se do caminho certo. E é na prosperidade, que Deus vai prová-los.
E foi-me revelado que as mesquitas são de Allah: então, não invoqueis, com Allah, a ninguém.
E que, ao levantar-se o Servo de Allah(1) para invocá-lO, quase se lançaram sobre ele, aglomerados(2).
____________________
(1) Ou seja, Muhammad. (2) Tão maravilhados ficaram os jinns com a oração de Muhammad, que se aglomeraram a seu redor, para melhor ouvi-lo.
Dize: "Invoco, apenas, a meu Senhor, e não associo ninguém a Ele."
Dize: "Por certo, não possuo, para vós, prejuízo nem retidão"
- Dize: "Por certo, ninguém me protegerá de Allah, e não encontrarei, fora dEle, refugio algum"-
"Exceto uma transmissão vinda de Allah e Suas Mensagens. E quem desobedece a Allah e a Seu Mensageiro, por certo, terá o fogo da Geena; nela será eterno, para todo o sempre."
- Eles permanecerão descrentes até que, quando virem o(1) que lhes foi prometido, saberão quem está com socorredor mais frágil e inferior em número -
____________________
(1) O: o castigo na batalha de Badr, ou o castigo no Dia da Ressurreição.
Dize: "Não estou inteirado de que o quê vos é prometido esteja próximo, ou de que meu Senhor lhe faça longínquo termo."
Ele é O Sabedor do invisível e não faz aparecer Seu invisível a ninguém,
Exceto a um Mensageiro, de quem Se agrade; então, por certo, Ele introduzirá guardiães adiante dele e detrás dele,
Para saber se eles(1), com efeito, transmitiram as Mensagens de seu Senhor; e Ele abarca o que há junto deles, e enumera todas as cousas, em exato número.
____________________
(1) Eles: os profetas.
السورة التالية
Icon